Quem sou

Foto: Maris Strege

 

Eu sou a Bia!
Tenho 54 anos, nasci em Caxias do Sul/RS, mas vivo em Barra do Ribeiro desde meus 19 anos, onde me estabeleci e criei minhas filhas. Sempre fui apaixonada por fotografia, mas as atividades de mãe, bancária, esposa não me deixavam muito tempo para dedicar a essa paixão. Mas há um momento na vida que nossas paixões exigem atenção. Foi então que comprei uma Nikon DSRL e, aos poucos, fui entrando nesse mundo mágico que é a fotografia. Isso foi em 2012 e, de lá para cá, não parei mais. Foram diversos cursos, oficinas, workshops e passeios fotográficos. Até que, depois de 23 anos trabalhando em um banco, resolvi me aposentar e tornar, o que era um hobby, uma profissão. Intensifiquei os estudos e descobri qual fotografia eu gosto de fazer.  Busquei nos ensaios fotográficos, extrair o que há de melhor nas pessoas, levantar a auto estima, a beleza que cada um carrega, o sorriso sincero de um feliz momento. Busco a emoção dos instantes e a magia dos momentos particulares de cada pessoa, cada família, cada gestação, cada lugar. Vejo na fotografia o caminho para registrar e eternizar essas lembranças, contando a história de vidas, lugares, viagens.

Através das exposições e concursos, consigo externar meu lado artístico com minhas fotos autorais e nas andanças pelo mundo, outra paixão, busco retratar os costumes, hábitos dos lugares pelos quais passo e mostrar através da imagem eternizada, a emoção daquele momento. Gosto de mostrar o belo, o curioso, o engraçado, o amor e a alegria da vida. Seja nas ruas da minha cidade, ou das cidades as quais conheço nas minhas viagens, busco uma realidade que não a minha, o lado bom das pessoas, o bonito da vida. Através da minha curiosidade genuína pelo outro, procuro eternizar nas minhas imagens, as emoções, os hábitos, o cotidiano por diferentes ângulos, com um outro olhar. Retratar como as pessoas se relacionam, como se comportam, como vivem, onde moram. E nessa busca do comum, do dia a dia, do trivial, me ausento de mim, mergulho naquele instante e vivo um pedacinho daquelas vidas, por breves momentos, capturados pelas minhas lentes inquietas.

Já convivemos com tantos dissabores e eu posso, com minha fotografia, minha arte, dizer ao mundo que há beleza, bondade, esperança e, assim, desejar a quem dedica alguns segundos para apreciar meu trabalho, que tenham uma FELIZ VIDA!

Essa sou eu, a Bia, eterna aprendiz, eternizando emoções!

 

 

Foto: Júlia Donelli